Fabíola Simões

A gente tem que continuar mesmo depois que o arroz queima, a água seca, o vinho entorna. A gente continua depois de descobrir que os defeitos pioram com a idade e as qualidades viram hábito no dia a dia. A gente tem que continuar depois do luto, da partida, da despedida, das horas frias, do caminho incerto. A gente continua e aprende a cantar “apesar de você, amanhã há de ser outro dia…” para o amor que não deu certo, para as falhas recorrentes, para nós mesmos que nem sempre somos aqueles que gostaríamos de ser. Apesar de nós mesmos, de nossas fissuras e desencantos, a gente tem que continuar…
E aprendemos que ter que continuar é muito mais que traçar um caminho que justifique nossa esperança por dias melhores.
É saber deixar para trás com sabedoria, entendendo que a vida é constituída de muitas histórias, e que finalizar um capítulo não significa dar fim ao que somos.

Om shanti!

Share Button
Alameda dos Eucalíptos, 56, Caminho das Árvores Salvador - Bahia - CEP: 41820-760 - Tel.: (71) 3358-7853 e 3359-0151
© 2017 Todos os Direitos Reservados à Casa de Yoga